CONSTELAÇÃO FAMILIAR é a ciência dos relacionamentos, uma abordagem filosófica que nos permite olhar para o essencial, para a dinâmica oculta que antecede a queixa trazida pelo cliente. Muitas vezes o que consideramos "problema" é apenas o sintoma e não a causa. 

Segundo Bert Hellinger,  filósofo, pedagogo, teólogo, psicoterapeuta alemão e criador da Constelação Familiar, a"o essencial é simples" e "no essencial temos tudo". 

Os pilares dessa abordagem trazida por Bert Hellinger são as LEIS ou ORDENS DO AMOR:  

1) pertencimento: todo indivíduo tem o direito e a necessidade de pertencer;

2) hierarquia/ordem, o nosso lugar na vida: “apenas em nosso lugar temos a força” (Bert Hellinger);

3) equilíbrio: o equilíbrio entre o que se dá e o que se recebe traz a fluidez nas relações.    

Para que o amor possa fluir é preciso estar em ordem com AS ORDENS DO AMOR.

A palavra "ordem" nesse contexto tem o sentido de ordenação, ou seja, para o amor fluir é preciso que cada um esteja no seu lugar.   

Somos todos parte de um grande sistema. O núcleo familiar é um fractal dos demais sistemas que o compreendem. Estamos conectados e nossos comportamentos são influenciados diretamente pela cultura, crenças, valores, hábitos, traumas e medos que regem o sistema no qual estamos inseridos. Seguimos os padrões do meio em que vivemos pelo direito e necessidade de pertencer, isso nos garante a sobrevivência e uma boa consciência.

Sair do ciclo de repetições sistêmicas requer uma nova ação.

“Quando eu tomo a ação eu recebo algo de presente (Bert Hellinger)”.  

O desafio é que esse passo gera uma má consciência pelo medo de não pertencer ao transgredir o sistema de origem. Transitamos entre a boa e a má consciência até acessarmos a consciência e a liberdade de individuação.

Bert e sua esposa, Sophie Hellinger, foram ampliando esse trabalho ao longo dos anos para além dos limites sistêmicos e atuam hoje a partir do amor do espírito.

Nem todas as pessoas que trabalham com Constelação Familiar seguem esse novo formato, por isso foi necessário diferenciar a forma de atuar pela nomenclatura e a definimos hoje como "Constelação Familiar Hellinger®".

Por ser uma ciência, a Constelação Familiar não é uma atividade exclusiva do psicólogo e pode ser aplicada a diversas áreas, como direito, pedagogia, organizações e empresas, saúde, entre outras.

 

No dia 12 de março de 2018, no Rio de Janeiro, durante a abertura do 1º Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Saúde Pública (INTERCONGREPICS), o Ministério da Saúde (MS) incluiu a Constelação Familiar às práticas integrativas oferecidas pelo SUS.

O reconhecimento da Constelação Familiar pelo MS é um avanço para a área da saúde, pois esse trabalho nos possibilita olhar além do sintoma. De acordo com essa filosofia a doença está a favor da saúde, ela é o mensageiro que traz uma informação do sistema.

O cuidado necessário com o crescimento do seu campo de atuação é que a Constelação não é um método. Trabalhar com essa abordagem é algo muito sério e requer responsabilidade. A formação para constelador familiar da escola Hellinger (Hellinger Schule ®) é composta por 18 módulos, com média de três anos de duração. No Brasil a formação está vinculada à Faculdade Innovare e segue as normas de pós graduação Lato Sensu determinadas pelo MEC (www.hellinger.com).  

Além de promover um olhar mais amplo para a situação trazida pelo cliente, a constelação familiar também traz clareza para os cuidadores com relação aos caminhos que os levaram a encontrar sua vocação.

A profissão geralmente está associada à história de vida das pessoas. Se o profissional está identificado com a dor do cliente ele dificilmente conseguirá ajudar, pois projeta no outro a própria dor e não o vê com clareza.

 

Segundo as “ORDENS DA AJUDA” trazidas por Bert Hellinger, estar a serviço do cliente é se colocar à disposição sem intenção/julgamento, sem medo, sem piedade e sem amor cego/sem querer salvar.   

Os profissionais são facilitadores do processo e, para isso, precisam ter a mesma consciência sobre seus comportamentos. Para gerar uma mudança no outro é preciso SER, não basta ter o conhecimento. A consciência nos permite ser um exemplo congruente do discurso e inspiração para mudanças que queremos no mundo. 

 

A CONSTELAÇÃO FAMILIAR HELLINGER APLICADA À CIÊNCIA DA NUTRIÇÃO.

Esse trabalho que desenvolvi é fruto de anos de estudo e observação. As descobertas que fiz ao observar os casos que atendia sob a ótica da Constelação Familiar Hellinger® trouxeram mais clareza ao meu trabalho e possibilitaram-me integrar todo conhecimento que havia ao longo dos anos como nutricionista, doula, agricultora e tantas outras áreas que estudo.

Aplicar a abordagem da Constelação Familiar à ciência da nutrição nos permite olhar para o que está vinculando o indivíduo ao comportamento alimentar indesejado, qual é a ordem do amor que está em desequilíbrio e onde é preciso atuar para que o pulsar de vida possa fluir.

Se um cliente me procura como nutricionista eu não facilito uma Constelação Familiar. Minha forma de atender possui esse olhar e faço algumas observações ou intervenções sistêmicas. Eu ouço, observo, escrevo e oriento as famílias com esse olhar mais amplo. Conforme os clientes conhecem esse trabalho e me procuram com esse objetivo, eu a realizo.

Esse trabalho não substitui as demais áreas da saúde e sim as complementa.

A nutrição é uma área complexa, pois envolve aspectos bioquímicos, fisiológicos, psicossociais, culturais, ambientais, políticos, vínculos sistêmicos, crenças, entre outros. Quem traz uma questão alimentar traz consigo todos esses aspectos de sua vida. Trabalhar nessa área requer um olhar integrado para o indivíduo.  

 

A força dessa forma de atuar está em devolver à pessoa a responsabilidade e a autonomia pelas suas escolhas, comportamentos e resultados.

Referências bibliográficas:

Hellinger, B. A cura: tornar-se saudável, permanecer saudável. Belo Horizonte: Atman, 2014. 144p.

Hellinger, B. O amor do espírito. Belo Horizonte: Atman, 2011. 224p.

Hellinger, B. Ordens da Ajuda. 3 ed. Goiânia: Atman, 2013. 248p.

Hellinger, B. Ordens do Amor: um guia para o trabalho com as Constelações Familiares. São Paulo: Cultrix, 2007.424p.

Hellinger, B. O essencial é simples. Goiânia: Atman, 2006. 256p.

Hellinger, B. Olhando para a alma das crianças. Belo Horizonte: 2015.p. 272.   

Consultório

Rua Dr Martins Mil Homens, 500, sala 502

Ed. Navarro Building. CEP: 15090-080

São José do Rio Preto (SP)

(17) 99660-7878

  • Facebook - Alegria Alimentar
  • Instagram - Alegria Alimentar